Wasabi, a planta mais difícil de cultivar no mundo

Wasabi, a planta mais difícil de cultivar no mundo

Quando falamos em wasabi, a primeira coisa que nos costuma vir à cabeça é aquela massinha esverdeada que acompanha nossa comida japonesa. Isso ou aquela terrível sensação de ardência que você sentiu ao experimentar a mistura pela primeira vez. Infelizmente, o wasabi que temos aqui no Brasil, apesar de ter um gosto bastante parecido, não é o original, mas sim um composto de raiz-forte, mostarda e corantes. Na realidade, estima-se que apenas 5% dos restaurantes japoneses ao redor do mundo ofereçam o verdadeiro wasabi, produzido a partir da raiz da planta.  

A dificuldade de encontrar o tempero está ligada à dificuldade de cultivo, que exige temperaturas baixas, água corrente e um período de colheita longo, algo entre 18 a 24 meses. Aqui no Brasil não há registros oficiais de plantações dessa cultura, o que torna quase impossível para nós provarmos a raiz em condições ideais.

Além de ser uma iguaria, o wasabi também oferece alguns benefícios à saúde, funciona como anti-inflamatório, combate problemas bucais, ajuda na digestão, previne o câncer e é uma ótima fonte de vitamina C.

Existem alguns detalhes interessantes a respeito de seu consumo: por exemplo, sua raiz deve ser consumida em até 15 minutos após ser ralada, para não perder o gosto, e o processo deve ser feito em raladores orgânicos, como lixas de barbatanas de tubarão, para que não ocorra a oxidação do alimento.

Apesar de ser muito difícil de encontrá-lo, o wasabi definitivamente vale a pena e tem um gosto bastante característico. Se você tiver a oportunidade, não deixe de experimentar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *