Oportunidade saindo da casca

Oportunidade saindo da casca

Quando o assunto é amendoim, logo vem à cabeça àquela lista de delícias que só podem ser feitas com ele, como o pé-de-moleque e a paçoca, sem contar o próprio amendoim torrado. Mas hoje não vamos falar das propriedades do amendoim e nem de sua aplicação na cadeia alimentícia, farmacêutica ou cosmética, mas sim agrícola!

Você sabia, por exemplo, que o amendoim é uma das leguminosas mais comercializadas em todo o mundo? Segundo dados do USDA – Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, anualmente 35 milhões de toneladas do grão é movimentado no mercado, que tem cultivos em mais de 21 milhões de hectares em todo o mundo.

E quando pensamos no mercado brasileiro, isso significa apenas uma coisa: oportunidade.

O desafio de produzir amendoim no mercado brasileiro

Por aqui, a produção da cultura ainda não é tão representativa – 80% de tudo o que exportamos e consumimos está concentrado no estado de São Paulo, e não estamos nem sequer entre os dez maiores produtores do mundo. Isso acontece porque, tradicionalmente tratamos o amendoim como uma cultura secundária, destinada à rotação de culturas nos campos de cana-de-açúcar e áreas de pastagens.

E as oscilações de preço e de clima são dois elementos que incrementam o desafio de cultivar amendoim. Por isso, se você é um apreciador dessa iguaria, é importante reconhecer e agradecer aos dos produtores que optam em investir nessas leguminosas, mesmo em condições tão adversas.

Apesar das dificuldades do mercado, houve recentemente um grande avanço no sistema de produção e industrialização, o que gerou novos cultivares mais produtivos, menor risco de contaminação de aflatoxina (um dos principais inimigos da cultura) e colheita 100% mecanizada.  Dessa forma, os produtores que investem na cultura conseguiram aplicar sua expertise de forma mais uniforme, obtendo assim, safras de alta qualidade e maior lucratividade.

A grande sacada seria aumentar o foco no cultivo para alcançar novas demandas, como o mercado europeu (maior comprador da cultura), os fabricantes de óleo e até mesmo os setores de confeitaria. Atualmente, apenas 44% do amendoim produzido no Brasil é exportado (24% em grãos e 20% em óleo).

Para garantir acesso a esses mercados, é necessário investir nas lavouras brasileiras para que os produtores alcancem maiores patamares de produtividade e qualidade de cultivo. E as boas práticas agrícolas, apoiada com soluções agronômicas modernas e eficientes, como fungicidas, inseticidas e sementes, são essenciais.

Nós, da Syngenta, temos um portfólio bastante robusto para o controle de pragas, doenças e tratamento de sementes do amendoim. Caso seja agricultor e tenha interesse em conhecer mais, entre em contato com o C.A.S.A. – Centro Avançado Syngenta de Atendimento, pelo telefone 0800-7044304, ou e-mail faleconosco.casa@syngenta.com

O mercado do amendoim no Brasil, pode ser desafiador, mas temos muita gente capacitada e muita oportunidade de crescimento, e nós estamos junto com os produtores nessa jornada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *