Oliveira

Oliveira

Começaremos esse texto com uma perguntinha: você já provou o fruto da oliveira?

Caso esteja em dúvida, espere para responder. Nós te daremos duas dicas!
A primeira delas: esse fruto é um ingrediente muito comum em tortas e está sempre presente na pizza de muçarela.
A segunda: é, também, matéria-prima de um dos óleos mais utilizados em todo o mundo.

E aí, já adivinhou?! Se você estava pensando na azeitona, você acertou!

A oliveira, que citamos anteriormente, é o nome da planta que nos oferece esse pequeno alimento esverdeado. É uma planta baixinha, de troncos retorcidos e originária do Mediterrâneo. Foi, durante a Grécia antiga, e continua sendo, uma árvore muito popular. Sua cor, muito única, ganhou até nome próprio: o verde-oliva.

Mas não foi a árvore por si só que ganhou tamanha fama, mas sim o que ela nos oferece: a azeitona.  Um fruto de sabor característico que pode ser consumido in natura, como aperitivo, ingrediente de alguns pratos ou utilizado na produção do azeite.

Além disso, é um alimento rico em minerais (ferro, zinco, potássio, silício), vitaminas (E, C, A, B1, B2) e fibras. Trabalha ainda como antioxidante natural, evitando o envelhecimento precoce da pele e combatendo os radicais livres, fortalece o sistema imunológico, previne câimbras, problemas cardíacos, gastrites, úlceras e regula a absorção de cálcio.

E a azeitona preta?
Chegou a hora de você saber a verdade sobre ela…  As azeitonas verdes, as castanho-claro, as pretas e as roxas são do mesmo tipo. A cor delas está ligada apenas ao tempo de maturação do fruto. Quanto mais escuras, mais tempo o fruto ficou no pé.

Azeite extravirgem?
Fale a verdade. Você nunca se pegou pensando o que faz um azeite ser extravirgem? Pois bem, nós te contaremos! O que categoriza um azeite é o seu grau de acidez. Em geral, azeites com acidez inferior a 0,8% são considerados extravirgens. Além deles, existem os azeites: virgem fino, semifino, refinado e puro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *