Milho: sem pragas, com produtividade o ano inteiro

Milho: sem pragas, com produtividade o ano inteiro

“Mês de janeiro,

comer milho assado

Mingau e angú

no mês de fevereiro

Na palha verde

enrolar pamonha

E comer cuscuz

durante o ano inteiro”

(Renato Teixeira)

A cultura de milho é uma das mais significativas para o Brasil. Além da importância econômica, ela está ligada à própria identidade do produtor rural brasileiro. Ele está presente do campo à cidade: da espiga à indústria ele está em nossas mesas como pão, farinhas, biscoitos ou mesmo o grão puro. E também como ração para animais, óleo e uma infinidade de produtos ao nosso redor. Daí a importância de estimular a sua produtividade de forma eficaz e segura.

O milho tem tanto impacto para a economia brasileira que conta com duas épocas de plantio: uma safra regular (no verão) e a safrinha (entre o outono e o inverno). Para 2019, a Companhia Nacional de Abastecimento – Conab (marcar) estima que a produção total deverá atingir 97 milhões de toneladas, uma alta de 16,9% em relação ao ciclo anterior.

Mas há desafios como os percevejos, uma praga que pode reduzir em até 60% a produtividade de um plantio de milho. Produtores de alta tecnologia de manejo de pragas como a Syngenta têm conseguido desenvolver soluções que potencializam a produção de quem cultiva milho. O uso desses recursos, combinados a um planejamento agronômico eficiente ajuda a aumentar a fertilidade do solo e permite aos agricultores atingirem tetos produtivos inéditos para a cultura.

Veja no vídeo acima, o produtor Antônio Nakamura, de Londrina (PR) contar sobre como a experiência correta de aplicação de defensivos permite maior eficiência e qualidade na colheita.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *