Corda-de-viola, bonita e perigosa

Corda-de-viola, bonita e perigosa

À primeira vista, a corda-de-viola parece uma plantinha inofensiva, até mais que isso, ela é encantadora. Mas para os produtores de cana-de-açúcar a pequena plantinha tem se tornado uma grande pedra no sapato.

O problema tem ganhado bastante destaque recentemente, e isso por conta do aumento do uso de aparatos mecânicos na colheita. A prática das queimadas, usada como método auxiliar para o corte de cana manual, tem caído e isso influencia diretamente na propagação dessa planta daninha. O processo eliminava as palhas, comuns nesse tipo de cultura, tornando o local inadequado para o crescimento de agentes indesejados.

Trepadeiras, herbáceas e reproduzidas por sementes. A corda-de-viola, em geral, prefere solos trabalhados, férteis e com boa umidade. Suas folhas possuem formatos diferentes e suas flores são muito vistosas e coloridas, inclusive são utilizadas como plantas ornamentais.

Os danos causados pela corda-de-viola estão presentes em todos os ciclos da plantação de cana, mas é na fase inicial que elas mais oferecem perigo, disputando os recursos indispensáveis, como água, luz e nutrientes. Já na fase adulta, prejudicam na absorção de luz pela cana, diminuindo a fotossíntese e a produção de sacarose. Além desses problemas, a planta daninha ainda dificulta a colheita mecânica, “embuchando” a máquina e exigindo cuidados constantes do operador, que perderá tempo e eficiência.

Fora os prejuízos causados pela planta, ainda temos um problema na forma de controle: o controle manual e mecânico das cordas-de-viola são ineficazes, suas sementes dormentes podem germinar em intervalos diferentes e aleatórios; o controle físico, feito pela deposição da palha sobre o solo também é ineficaz, porque estimula a germinação e emergência das espécies. Nesse caso, o controle químico tem se destacado, por ser mais eficaz e durável no combate à germinação e no desenvolvimento da trepadeira, mas ainda precisamos ficar de olho e tomar muito cuidado com essa perigosa e encantadora plantinha.

 

Comentários

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ 35 = 39