Acertou no alvo

Acertou no alvo

Entender a agricultura de precisão não é nenhum mistério. Trata-se, pura e simplesmente, de um conjunto de técnicas adotadas pelos agricultores para tornar o desenvolvimento das culturas mais preciso, como o próprio nome já sugere.

Mas como isso ocorre?

A grande sacada que deu início a essa prática ocorreu nos Estados, em 1929. Produtores perceberam que dentro das grandes áreas de plantio existiam pequenas “manchas”, locais que, por conta do solo, do clima ou de algum outro fator, necessitavam de cuidados diferenciados, deixando, assim, as áreas mais homogêneas para a agricultura e alcançando uma produtividade mais estável. Para aumentar a assertividade das ações tomadas e melhorar o potencial produtivo de suas plantações, os agricultores começaram a utilizar uma série de tecnologias para analisar, minuciosamente, cada metro quadrado da fazenda, levando-os, assim, a encontrar a melhor solução para cada área.

Esse pente fino, realizado com a ajuda de GPS (Sistema de Posicionamento Global), sensores e Sistemas de Informação Geográfica, viabilizou uma coleta de dados mais apurada sobre as condições de solo, temperatura, níveis de nutrientes e presença de pragas e doenças e também informações sobre a produtividade para cada metro quadrado da lavoura.

Com tantas informações em mãos, não só o planejamento, mas o acompanhamento da safra se tornou muito mais efetivo. Os resultados, de forma geral, apontam: redução em insumos agrícolas como fungicidas, inseticidas, herbicidas e fertilizantes, por exemplo; mais segurança na hora da aplicação desses produtos, aumento da produtividade da colheita e do rendimento do produtor.

Apesar de inteligente e eficiente, a agricultura de precisão não é mágica. O investimento em tecnologia e a dificuldade de encontrar profissionais qualificados ainda têm dificultado o acesso de alguns agricultores no Brasil. Mas isso é uma grande oportunidade para os novos profissionais na área da agronomia, não é mesmo? 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *