A importância da Agronomia no dia a dia

A importância da Agronomia no dia a dia

Os Engenheiros Agrônomos conhecem amplamente as dinâmicas das plantas no campo e também reúnem informações científicas sobre o solo e recursos naturais, por exemplo.

E em homenagem ao Dia do(a) Engenheiro(a) Agrônomo(a), que é celebrado em 12 de outubro, fizemos um bate-papo com o Vinícius Andrade, que atua na área de sementes de soja para a América Latina. Ele contou um pouco sobre sua trajetória, seus projetos e sua visão sobre a agricultura. Confira a entrevista abaixo:

Como surgiu seu interesse pela Agronomia e como o aprofundou?

Vinicius Andrade – Estive em contato com a agricultura e o campo desde sempre – meu avô foi agricultor, meu pai também. Vivendo neste ambiente, foi natural optar pelo curso de Agronomia. Na universidade, ainda incerto de que especialização seguir, procurei conhecer diferentes áreas, terminando no segmento de Sementes. Desenvolvi a partir de então trabalhos dentro disso, envolvendo a área de pesquisa a campo e laboratório, e posteriormente pude também, durante o Mestrado, desenvolver trabalhos envolvendo a parte de biotecnologia. Também realizei uma Especialização em Proteção de Cultivos, trabalhando sempre com a cadeia de sementes, que dentro da Agricultura se tornou minha paixão.

E o início dessa carreira, como foi?

Iniciei minha carreira como estagiário na área de Melhoramento de Plantas, trabalhei também com desenvolvimento de Produtos e Mercado. Vim para a Syngenta em 2007, como Pesquisador de Campo e, posteriormente, surgiu o convite para liderar a estruturação da área de pureza de linhagens para as culturas do milho, milho doce e soja. Partimos do zero e nos tornamos referência nisso.

Sua visão quanto à profissão já foi diferente?

Certamente. Na adolescência, eu apenas interagia com agricultura de pequena escala e a minha visão era limitada. Ao longo do tempo, percebi que poderia ajudar agricultores a produzirem melhor, de forma mais racional, tentando extrair o melhor dentro de sua região. Esse olhar me fez perceber que havia espaço para oportunidades de fazer mais, mesmo em pequenas propriedades. Nesses últimos 15 anos, o agronegócio se desenvolveu muito no Brasil, e o avanço tecnológico beneficiou muito os agricultores, do pequeno produtor familiar ao grande empresário rural, e a adequada orientação do Engenheiro Agrônomo é essencial para o direcionamento da tomada de decisão.

Então, hoje, o que é ser Engenheiro Agrônomo para você?

Se vamos nos debruçar sobre uma análise financeira, como Engenheiro Agrônomo, posso contribuir nas discussões trazendo um pouco da experiência do que acontece no campo, trazendo inputs sobre clima, características das sementes, mercado de commodities, dentre outras. Além disto, a agricultura hoje acompanha a velocidade digital, e o profissional da atualidade não pode deixar de estar acompanhando as tendências, olhando para as novas tecnologias.

Quais são os conhecimentos que este profissional, independentemente da área, pode trazer à mesa em uma tomada de decisão?

Percebi que poderia contribuir muito para o processo de tomada de decisão do negócio de Sementes com o viés de um olhar mais técnico. Aliar o conhecimento técnico, embasado em dados e fatos, a esse processo, traz robustez e segurança para o negócio, impactando diretamente na performance financeira. Se soubermos entender a linguagem das plantas, sem receita de bolo, mas sim atentos e críticos ao que acontece efetivamente no campo, podemos contribuir para tomadas de decisão mais dinâmicas e sensatas.

O que você diria para uma pessoa que busca seguir a profissão ou que está no início de carreira?

Vivendo há tanto tempo no ambiente agro, tenho orgulho e satisfação de poder atuar diretamente no setor que viabiliza a disponibilidade de alimento para o mundo todo, e isso é muito nobre. Além disso, o Brasil tem muita vocação para o agro e isso não vai mudar tão cedo. Seja inquieto, atualize-se, dinamize-se e busque conhecimento em todas as fontes confiáveis que puder. Minha dica de ouro: seja curioso e focado!

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *