Gengibirra

Gengibirra

A agricultura não é responsável apenas pela produção de alimentos (óbvio), ela também é fonte de culturas que serão utilizadas na produção de combustíveis, artigos têxteis e…?

Bebidas! Exatamente.

E vez ou outra, aqui em nossa página, trazemos informações sobre elas. Apenas para citar algumas: já falamos da cinchona, que faz a água tônica, do chimarrão, da cerveja e até das características que definem se um suco é natural, concentrado ou néctar, por exemplo.

Bem, o motivo dessa introdução, como você deve estar imaginando, é que voltaremos a falar delas. Vamos te apresentar uma bebida bem fora do comum! Pelo menos para quem não mora no Paraná e nunca visitou o estado.

Estamos falando da tradicional Gengibirra (ou Ginger Ale, para os falantes da língua bretã), um refrigerante feito a partir do gengibre. Alguns afirmam que ela foi inventada em 1851, por um médico norte-americano, enquanto que outros defendem que a receita é mais antiga, apontando publicações que, em tese, continham versões que originaram a receita.

Independente da versão adotada, sabemos que a gengibirra tem, pelo menos, 160 anos e sabemos, também, que mesmo durante todo esse tempo, sua produção continuou bastante parecida com a original. O processo, quase que artesanal, precisa de poucos ingredientes: água, gengibre e açúcar, para ser produzido – embora algumas versões possam vir com abacaxi, mel, limão ou outros ingredientes.  E diferente dos outros refrigerantes, produzir a gengibirra é um processo demorado, que pode levar meses para ser concluído. Isso porque ela passa por uma fermentação, parecida com a da cerveja, e depende da sazonalidade da produção de gengibres que vai de dezembro a abril.

Se a curiosidade não despertou sua vontade de consumir a gengibirra, talvez os benefícios do consumo de gengibre possam te convencer. A raiz oferece ação bactericida, é desintoxicante e ainda melhora o desempenho do sistema digestivo, respiratório e circulatório.

E ai, você tomaria essa bebida?

 

Comentários

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + 1 =